Tudo o Que Ele Requer de Nós

    Jesus Cristo
    Élder Marcos A. Aidukaitis

    Sempre tive o desejo de agradar meus pais aqui na Terra; e me entristecia muito quando percebia que havia feito algo que os desapontava. Vejo a mesma reação em meus filhos. Acho que deve ser algo natural quando sentimos amor e respeito pelos pais. Mesmo agora que meus pais já faleceram, procuro continuar fazendo as coisas que os deixariam felizes. Frequentemente ouço em minha mente a voz deles repetindo seus ensinamentos. Isso vai desde coisas simples que eles ensinavam até coisas mais importantes. “Não coloque muito sal na comida”, dizia minha mãe. “Nunca chegue atrasado a um compromisso”, dizia meu pai. Eles queriam que eu fosse uma pessoa mais responsável, trabalhadora e de confiança. Eu sei que eles gostariam de saber que me lembro dessas coisas.

    Igualmente, quero agradar meu Pai Celestial. Para saber o que Ele espera de mim, entre outras coisas, recorro às escrituras. As escrituras ensinam que, tudo o que Ele requer de nós é que guardemos Seus mandamentos; e Ele nos promete que se guardarmos Seus mandamentos, nos abençoará e far-nos-á prosperar na Terra (ver Mosias 2:22).

    Como é bondoso nosso Pai Celestial. Basta fazermos o que Ele requer de nós e imediatamente seremos abençoados. Nossos pais terrenos podem ser limitados quanto à recompensa que nos darão por seguirmos seus conselhos, e em alguns casos, tudo o que eles podem dar como recompensa é seu sorriso de aprovação e seu amor. Por outro lado, nosso Pai Celestial nos promete fazer-nos prosperar. Em outras palavras, Ele promete que nossos esforços serão recompensados com uma prosperidade que não seríamos capazes de alcançar sem Sua ajuda. Ele nos eleva a um patamar de prosperidade que vai além de nossa capacidade.

    É claro que em alguns casos o patamar ao qual Deus nos eleva pode ser inferior ao patamar que desejaríamos naquele momento, mas tenho total confiança que é mais elevado do que o patamar que teríamos alcançado apenas com nosso próprio esforço.

    Vejamos bem o que isso significa. Pode ser que nossos pais terrenos não sejam muito poderosos nem influentes aqui na Terra, e nem tenham uma grande herança para nos dar. Mas, como é bom saber que nosso Pai Celestial tem todo o poder e a influência no mundo, e é dono de todas as coisas, mesmo mundos sem fim, e promete nos ajudar se apenas guardarmos Seus mandamentos. Como é bondoso nosso Pai Celestial. Ele não exige que sejamos fisicamente fortes, bonitos, de uma determinada altura, de uma cor ou nacionalidade específicas, ricos e nem que tenhamos uma determinada capacidade intelectual. Tudo o que Ele requer de nós é que guardemos Seus mandamentos, e então Ele nos fará prosperar.

    E que mandamentos são esses que Ele quer que obedeçamos? Certamente, creio que inclui o mandamento frequentemente citado nas escrituras, tal como a lei da castidade, que exige a pureza sexual antes do casamento e a total fidelidade, tanto física como emocional, ao nosso cônjuge. Também, creio que se refere ao cumprimento exato da lei do dízimo, assim como uma doação generosa às ofertas de jejum. Por certo, deve incluir a observância do Dia do Senhor e a participação semanal na ordenança do sacramento. Além disso, creio que inclui a observância à palavra de sabedoria em todos os seus aspectos.

    Como nosso Pai Celestial é bondoso e justo, pois a única coisa que Ele requer de nós é que guardemos esses e os demais mandamentos dados por Ele, e que Ele garante estarem ao alcance e de acordo com a capacidade de todos os Seus filhos.

    Entretanto, vale a pena lembrar que essa promessa só existe se realmente formos obedientes, pois, do contrário, não temos promessa nenhuma, como o Senhor mesmo ensina em Doutrina e Convênios 82:10: “Eu, o Senhor, estou obrigado quando fazeis o que eu digo; mas quando não o fazeis, não tendes promessa alguma” (grifo do autor).

    Portanto, irmãos, convido todos a fazer um autoexame sobre sua condição atual de obediência aos mandamentos de Deus. Honestamente, verifiquem se há algum mandamento que precisa ser seguido e ainda não o é. Se há uma necessidade de arrependimento, que o façam imediatamente, sem demora. Tenho certeza de que vocês querem ser merecedores destas promessas do Senhor: “E ainda mais, quisera que considerásseis o estado abençoado e feliz daqueles que guardam os mandamentos de Deus. Pois eis que são abençoados em todas as coisas, tanto materiais como espirituais; e se eles se conservarem fiéis até o fim, serão recebidos no céu, para que assim possam habitar com Deus em um estado de felicidade sem fim. Oh! Lembrai-vos, lembrai-vos de que estas coisas são verdadeiras, porque o Senhor Deus as disse” (Mosias 2:41, grifo do autor).

    Já vivi o suficiente para saber que Deus cumpre com as promessas que faz, inclusive a de nos fazer prosperar. Oro para que tenhamos força para obedecer com exatidão.