Conheça um pouco da história da Sister Nelson

    Quando o Senhor deixa claro que determinado curso de ação é dirigido ou mesmo ordenado por Deus, provavelmente significa que chegará um momento em que você absolutamente precisa saber que a decisão ou direção que você tomou foi inspirada por Ele

    Wendy L. Watson, a Sister Nelson

    Wendy L. Watson, ou Sister Nelson como a conhecemos hoje, é filha de Leonard David e Laura McLean Watson. Ela nasceu em 1950 e cresceu em Raymond, Alberta, nos Estados Unidos e é membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, desde pequena. As verdades do evangelho que aprendeu quando criança, tanto na Primária quanto em casa, são seu alicerce pessoal. O melhor conselho que ela já recebeu foi: “Nunca se acomode”. Nos aspectos familiares, acadêmicos e espirituais de sua vida, ela se esforça para o melhor.

    A Sister Nelson estudou na Escola de Enfermagem do Hospital Geral de Calgary, recebendo sua certificação em 1970. Em 1973 recebeu seu diploma de bacharel em psicologia pela Universidade do Havaí, em Manoa. Sua educação continuou a levá-la a novos lugares, e ela obteve um mestrado em casamento e terapia familiar na Universidade Brigham Young, em 1975, antes de retornar ao Canadá para trabalhar na Universidade de Calgary. Lá, ela trabalhou como professora assistente e obteve seu doutorado em terapia familiar e gerontologia em 1984. Ela se tornou professora associada em 1986.

    Na primavera de 2005, Sister Nelson fez uma viagem ao sul de Alberta para falar em uma conferência da Sociedade de Socorro da estaca, em sua cidade natal, Raymond, Alberta, Canadá. Uma de suas irmãs, Kathy Card, de Edmonton, juntou-se a ela. Após uma sessão no Templo de Cardston Alberta, Wendy disse à irmã que podia sentir uma grande mudança em sua vida, mas não tinha ideia do que era. Talvez fosse hora de deixar de ensinar na BYU. Mas enquanto conversavam, ela se viu dizendo algo que nunca havia dito a ninguém antes em sua vida: “Kathy, você pode escrever em seu diário. Há uma grande mudança chegando na minha vida ”.

    Na manhã seguinte, Sister Nelson mencionou que ela havia despertado com um hino em sua mente e não sabia o que era. Quando ela cantarolou para Kathy, sua irmã disse: “Oh, você não sabe, esse é o hino que o Élder Nelson escreveu novas palavras e que o Coro do Tabernáculo Mórmon cantou para acompanhar sua palestra na conferência geral.” Wendy respondeu: “Bem , Eu não sei nada sobre isso, mas há uma grande mudança chegando em minha vida.”

    Algumas semanas depois, em maio de 2005, Sister Nelson e sua amiga Sheri Dew partiram para a Europa em uma viagem que era um pouco a negócios e  férias.

    Quando chegaram à Florença, elas encontraram amigos que por acaso mencionaram que a primeira estaca em Roma estava sendo criada naquele mesmo fim de semana pelo Élder Russell M. Nelson. Eles conversaram se deveriam participar de um evento histórico tão surpreendente - a primeira estaca do Vaticano, mas decidiram que uma mudança em seu itinerário naquele momento causaria um efeito dominó muito grande para ser superado.  Enquanto Sister Nelson e sua amiga Sheri consideravam as opções, decidiram ver se conseguiriam bilhetes de última hora em um trem de Florença para os Alpes italianos até Zurique. Surpreendentemente, os ingressos estavam disponíveis, então elas pegaram um táxi para a estação de trem e compraram seus ingressos.

    Enquanto elas examinavam uma grande marquise identificando quais trens estavam indo a quais cidades - todas em italiano - ouviram alguém atrás delas dizer: “Irmã Dew, posso ajudá-la?” Quando se viraram, viram uma jovem adorável, uma missionária que retornara a Florença, onde serviu missão. Ela as ajudou a identificar o trem que seguia para Zurique e mencionou casualmente que estava em Roma para participar da criação da primeira estaca alí. Sister Nelson, em seguida, saiu para verificar a plataforma número 8, de onde partiria o trem para Zurique.

    De repente, Sheri teve uma ideia. Estava quase certa de que o Élder Harold G. Hillam, então o Presidente da Área, e sua esposa, Carol, acompanhariam o Élder Nelson à Roma. Ela havia trabalhado com o Élder Hillam durante o seu serviço na Presidência Geral da Sociedade de Socorro e perguntou à jovem se estaria disposta a entregar um bilhete ao Élder Hillam. Sheri adorava os Hillams e adorava a ideia de lhes enviar uma mensagem. A irmã missionária retornada era peça principal, então Sheri rapidamente escreveu um bilhete e lhe entregou.

    Enquanto se preparavam para se separar, ocorreu a Sheri que seria apenas educado enviar uma mensagem para o Elder Nelson também, embora ela não o conhecesse tão bem quanto o Elder Hillam. Quando ela começou a escrever uma segunda mensagem, Sister Nelson de repente apareceu ao verificar as várias plataformas de trem. Sheri explicou o bilhete que havia escrito aos Hillams e disse que estava terminando um segundo, este para o Elder Nelson. 'Assine meu nome também', disse Sister Nelson. Sheri assinou os nomes dela e de Wendy, a jovem tomou as anotações e partiu, e Sheri e Sister Nelson embarcaram no trem para Zurique. Elas se perguntaram em voz alta se a jovem realmente entregaria as anotações, mas assumiram que nunca saberiam.

    Contudo elas descobriram que a jovem missionária retornou, de fato, entregou as anotações aos Elderes Nelson e Hillam. E eles descobriram de uma forma inesperada.

    A esposa do Elder Nelson, Dantzel, faleceu alguns meses antes. Sabendo que viajaria sozinho para a Europa, pediu à sua secretária que fosse ao Deseret Book e lhe trouxesse alguns livros para ler na viagem. No vôo, ele leu um desses livros: Rock Solid Relationships, de Wendy L. Watson.

    Em Roma quando ele leu a mensagem antes do início da conferência de estaca e viu o nome de Wendy, ele saltou da página enquanto todas as outras palavras desapareciam. Ele não conseguia ver nada, exceto o nome Wendy Watson. Ao mesmo tempo, o Elder Nelson tinha uma impressão espiritual forte, imediata e clara sobre ela. Uma vez que chegou da Europa, levou o bilhete com ele ao Templo de Salt Lake para buscar confirmação sobre essa impressão. O que ele aprendeu foi que quando chegou a hora de ele considerar um novo casamento, ele precisava conhecer essa mulher.

    Foi uma demonstração impressionante de tempo - o tempo do Senhor. E o resto, como eles falam, é história. Chegou o dia em que o Elder Nelson se sentiu motivado a entrar em contato com Wendy. Ao se familiarizarem, ficou claro que o céu estava orquestrando sua união. O Senhor era seu casamenteiro, como Sister Nelson diria depois.

    Na quinta-feira, 6 de abril de 2006, o Presidente Gordon B. Hinckley realizou o selamento do Élder Russell M. Nelson e Wendy L. Watson, no Templo de Salt Lake. Após a cerimônia de selamento, o casal convidou familiares e amigos próximos para se juntarem a eles em uma sessão de investidura. Então, depois de uma rodada de fotografias, estavam em lua de mel. Quando eles foram embora, era a primeira vez que estavam sozinhos em um carro juntos. 'Nós dois estávamos empolgados, ambos assustados, mas ambos cheios de fé', lembrou Sister Nelson.

    Eles aprenderam rapidamente que só porque, ou talvez precisamente porque, o Senhor havia orquestrado seu namoro e selamento, isso não significava que o casamento seria fácil para eles a princípio. Sister Nelson sabia, tanto de suas próprias experiências de vida quanto de seu envolvimento profissional com muitos casais, que quando o Senhor deixa claro que determinado curso de ação é dirigido ou mesmo ordenado por Deus, provavelmente significa que chegará um momento em que você absolutamente precisa saber que a decisão ou direção que você tomou foi inspirada por Ele.