Por que a oração é importante para os Santos dos Últimos Dias? 

    Quando oramos, nos comunicamos com Deus, nosso Pai. Entenda porque a oração é tão importante para os Santos dos Últimos Dias.

    Familia orando. Quando oramos, nos comunicamos com Deus, nosso Pai. Entenda porque a oração é tão importante para os Santos dos Últimos Dias.

    Os membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias acreditam que a oração é a comunicação entre nós e Deus, nosso Pai Celestial. Ele nos ama e, assim como um pai ou mãe terrenos amorosos, gosta de ouvir seus filhos todos os dias. Oramos a Deus e a mais ninguém. 

    Nas escrituras aprendemos que que devemos orar ao Pai Celestial em nome de Jesus Cristo  (João 16:23). A oração é ao mesmo tempo um mandamento e uma oportunidade de nos comunicarmos com Aquele que é tanto o ser mais poderoso do universo quanto um Pai amoroso que se importa com nossas necessidades, grande e pequenas. Não importa quem sejamos, podemos orar e Deus nos ouvirá! 

    Qual é a maneira correta de orar?  

    Embora existam certos princípios que podem nos guiar cada vez que oramos, a maneira e as palavras variam dependendo de nossas necessidades e circunstâncias. Podemos orar sozinhos, com nossas famílias ou em locais públicos, em qualquer hora e lugar. Quando estamos em mais de uma pessoa, uma pessoa ora em nome de todos, em voz alta. Quando a oração é concluída, os demais, se concordarem com o que foi dito, dizem amém. Deus também ouve nossas orações silenciosas, oferecidas mentalmente em momentos de necessidade.  

    Em algumas circunstâncias especiais, podemos orar ajoelhados. Mas, em todos os casos curvamos nossas cabeças e fechamos nossos olhos, em sinal de respeito. Por ser um momento sagrado, também usamos uma linguagem respeitosa. Somos ensinados a orar com frequência, de manhã e à noite, e a qualquer outra hora que precisarmos. 

    O que devo dizer ao orar? 

    Iniciamos a oração chamando a Deus. É frequente ouvir membros da igreja iniciando uma oração com a frase “Querido Pai Celestial”. Em seguida, expressamos gratidão ao Pai Celestial pelas bênçãos que recebemos. Um líder da Igreja comentou: “As orações mais significativas e espirituais que já vi continham muitas expressões de agradecimento e poucos ou nenhum pedido” (David  A. Bednar,  “Orar Sempre”,  Nov. 2008).  

    Em seguida, fazemos pedidos. Jesus Cristo ensinou: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque todo aquele que pede, recebe; e o que busca, encontra; e ao que bate, se abre” (Mateus 7:7–8).  

    Quando oramos, podemos pedir a Deus que nos ajude com nossas necessidades físicas, emocionais ou espirituais. Ao orar, compartilhamos os pensamentos e sentimentos do coração. Como nosso pai, Deus deseja nos ajudar. Contudo, aceitamos que Sua vontade seja feita e expressamos nossa disposição de fazer tudo que estiver ao nosso alcance para receber as bênçãos que pedimos. 

    Mesmo que não sejamos respondidos da maneira que esperamos, uma oração sincera pode ajudar-nos a reconhecer a mão de Deus em nossas vidas e ainda prepararmo-nos para entender melhor os propósitos dele para nós. 

    Por fim, encerramos a oração em nome de Jesus Cristo. Terminamos as orações com a palavra amém. 

    Por que a oração é importante e como isso pode me ajudar?  

    Quando oramos, podemos sentir o amor de Deus. Podemos encontrar forças para resistir à tentação de pecar. Encontramos um sentimento maior de felicidade e paz ao nos esforçarmos para alinhar nossa vontade com a vontade de Deus para nós. Somos abençoados com mais paciência e fé. Podemos sentir a influência do Espírito Santo nos guiando. 

    Também podemos abençoar a vida de outras pessoas ao expressarmos sinceras petições a Deus por seu bem-estar e fortalecer nosso senso de fraternidade ao nos unirmos a outras pessoas em oração. Para saber mais sobre as crenças dos Santos dos Últimos Dias, visite lds.org.br