Quem Somos

    Templo de Recife, no Brasil

    Estatísticas: Outubro 2019

    • 1.424.682 Membros
    • 7 Templos
    • 35 Missões
    • 277 Estacas
    • 39 Distritos
    • 1.741 Alas
    • 398 Ramos

    Quando Roberto Lippelt e sua esposa, Augusta, chegaram ao Brasil em 1923, procedentes da Alemanha, Augusta começou a solicitar à sede da Igreja que lhe enviasse material de ensino.  Atendendo a seu pedido, o Presidente da Missão Sulamericana, Reinhold Stoff, saiu da sede da missão em Buenos Aires para visitar o Brasil. Retornou mais tarde ao Brasil com élderes missionários para ensinar as pessoas que falavam alemão em nosso país.

    Os primeiros conversos entraram para a Igreja em 1929.

    A primeira capela de propriedade da Igreja na América do Sul foi dedicada em Joinville em 25 de outubro de 1931. 

    Foi criada uma missão no Brasil em 1935, com a divisão da Missão Sulamericana.

    O material de ensino da Igreja foi traduzido para o português em 1937 e os missionários começaram a ensinar nesse idioma um ano mais tarde. 

    Os esforços missionários continuaram na década de 1950 e, por volta de 1959, havia cerca de 3.700 membros no Brasil. 

    A primeira estaca brasileira (que equivale a uma diocese) foi organizada em 1966, em São Paulo.  Dez anos mais tarde, o Brasil tinha dez estacas, quando foi anunciada a construção de um templo em São Paulo. 

    O templo foi dedicado em 30 de outubro de 1978 pelo Presidente Spencer W. Kimball.

    Em 2 de fevereiro de 1986, o Brasil tornou-se o terceiro país fora dos Estados Unidos a ter 50 estacas. Esse número dobrou em 1993 com a organização da centésima estaca, em São Leopoldo, Rio Grande do Sul. Em outubro de 1993, foi iniciada a construção do novo Centro de Treinamento Missionário no Brasil, o segundo maior da Igreja. 

    A partir de 1995, com 23 missões, o Brasil passou a ser o país com o maior número de missões fora dos Estados Unidos. 

    A Igreja tem também um histórico memorável de participação em esforços humanitários neste país. O programa de serviço da Igreja denominado “Mãos Que Ajudam” foi reconhecido em novembro de 2002 como uma das mais importantes organizações voluntárias do Brasil.