"Palavras Duras Podem Matar o Amor Também"

Um pai conversa com seu filho

A bondade está em falta no mundo. Precisamos ficar atentos e buscar oportunidades de usá-la com maior intensidade em nossa casa, com nosso cônjuge, com nossos filhos e também com todos os que nos cercam.

Parece que perdemos a capacidade de ouvir e compreender. Temos pressa em responder e, quando o fazemos, somos críticos e não usamos de empatia e bondade.

O mundo está estranho e tudo tem mudado muito rápido. Novos meios de comunicação por mídia eletrônica surgem por toda parte, e até aqueles que não fazem uso da mídia estão se tornando menos sensíveis. Vemos que a comunicação pessoal com sentimentos refinados e expressões de amor está ficando cada vez mais rara a cada dia que passa. Isso afeta nossa capacidade de receber revelações, de melhor nos comunicar com Deus e principalmente de receber a influência do Espírito para guiar nossa vida.

Tenho visto muitas pessoas e famílias com sérios problemas que não existiriam se gastassem um pouquinho de tempo para ouvir um ao outro e ponderar com empatia antes de responder. Sem ouvir direito e, ao responder antes de pensar nos efeitos de sua resposta, acabam ferindo uns aos outros e gerando sentimentos ruins e com efeitos destrutivos.

Em Marcos 4:9, o Senhor nos diz: “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça”. “Não deixeis palavras duras vossos lábios pronunciar” (Hinos, nº 138). Palavras duras podem matar o amor também.

Antes de responder, pense na consequência de sua resposta daqui a cinco minutos, e depois daqui a uma hora, daqui a três dias, daqui a um ano, daqui a dez anos, daqui a cem anos, daqui a 1 milhão ou 100 milhões de anos. Podemos construir com respostas amorosas e brandas, ou destruir com respostas cheias de ira ou ódio. O inimigo usa muito nossa inabilidade de comunicação para nos destruir.

Orem por sabedoria para se comunicar, orem por paciência e humildade para responder, orem por amor a fim de edificar com suas palavras inspiradas para que a paz e a alegria habitem em seu lar. Então, ao agir dessa forma, receberão ajuda dos céus e uma fonte jorrando inspiração e sabedoria divina fluirá para vocês. A comunicação com os céus ficará mais próxima. Seu relacionamento como marido e mulher será doce, seus filhos se sentirão mais seguros e felizes, e seu lar se tornará um pedacinho do céu aqui na Terra. Temos que pagar o preço de ouvir com o coração para poder edificar amor no lar e construir uma família feliz e eterna. Melhorem sua comunicação com o céu, adocem sua vida aqui na Terra. “Pode o lar ser como o céu” (Hinos, nº 189).
 

O Élder Jairo Mazzagardi é o Primeiro Conselheiro na Presidência da Área Brasil.