Pular para a Navegação Principal

Os 50 Anos de Criação da Estaca São Paulo Brasil

Os 50 Anos de Criação da Estaca São Paulo Brasil

Há 50 anos foi criada a Estaca São Paulo Brasil, a primeira da América do Sul e a 12ª estaca da Igreja fora dos Estados Unidos. A estaca São Paulo originou-se do antigo distrito de São Paulo, que foi presidido em 1941 pelo Élder James E. Faust, na época servindo como missionário na Missão Brasileira.

No final de abril de 1966, chegavam à São Paulo o Élder Spencer W. Kimball, do Conselho dos Doze, e o Élder Franklin D. Richards, assistente dos Doze, com suas respectivas esposas. Essas autoridades entrevistaram os líderes locais, a fim de designarem a liderança da estaca pioneira.

PresEstacaComLegendaFinal.jpg

Na manhã de domingo, 1º de Maio de 1966, sob a presidência do Élder Spencer W. Kimball e direção do Presidente Wayne M. Beck, da Missão Brasileira, aconteceu a reunião para a criação da nova estaca, com a presença de 1.550 membros, na capela de Pinheiros. Após um discurso inspirador, o Élder Spencer W. Kimball explicou como ficaria formada a Estaca São Paulo, com 3.400 membros (clique aqui para visualizar os limites da nova estaca).

Foi pedido então o apoio à congregação para os irmãos que formariam a presidência da nova estaca: Walter Spat, como presidente da estaca; Osiris Cabral Tavares, 1º conselheiro; Antonio Carlos de Camargo, 2º conselheiro; Eduardo Tomanik como secretário e Hervê Frederico como secretário assistente (ver foto acima).

Iniciando um conjunto de atividades comemorativas ao longo do ano, a Estaca São Paulo realiza no próximo dia 1º de maio, às 19 horas, na capela no Caxingui, um serão especial, com a presença de todos os ex-presidentes que serviram ao longo desses 50 anos na estaca. (Veja aqui os antecedentes históricos da nova estaca.)

CampeonatoEscrituras_16abr1966_VictorLBrown-2 C2 BAConsPBO_DistritoBandeirantes.jpg

Após o transcorrer desses 50 anos, com o extraordinário crescimento da Igreja no Brasil, onde existem atualmente mais de 300 estacas e distritos, 2.038 alas e ramos, 34 missões e 6 templos, vislumbra-se concretamente o cumprimento das profecias sobre a grandiosa expansão do evangelho de Jesus Cristo:

“O deserto (…) exultará e florescerá como a rosa” (Isaías 35:1) e “A pedra (…) se tornou grande monte, e encheu toda a terra”. (Daniel 2:34-35)